Home / Destaques / Doze pessoas são presas em operação contra organização criminosa em Campos e Porciúncula

Doze pessoas são presas em operação contra organização criminosa em Campos e Porciúncula

Doze pessoas foram presas na quarta-feira (15) na operação conjunta contra o tráfico de drogas que busca cumprir 36 mandados de prisão no Norte-Noroeste Fluminense, contra acusadas de participar de uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas nos Municípios de Campos dos Goytacazes e Porciúncula.

De acordo com as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Gaeco/MPRJ), os criminosos praticam crimes como homicídio, sequestro e extorsão nos municípios de Campos e Porciúncula.

Em Porciúncula os Agentes da 139ª DP se deslocaram até a Rua Ivon Cheir Mansur, onde cumpriram mandato de prisão contra um jovem de 22 anos.

A Operação “Triunvirato” também cumpre mandados de busca e apreensão em 26 endereços. A ação é realizada pelo Gaeco, Polícia Civil com agentes da 134ª DP, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Polícia Militar e o Grupo de Operações com Cães da Guarda Civil Municipal de Campos (GCM-GOC).

Segundo o Ministério Público, as investigações tiveram início com a prisão em flagrante, em abril de 2018, de Fernando Balbinot e Jonatas Nunes de Barros. Foram apreendidas armas de fogo, munição, drogas e um caderno com informações do tráfico contendo os locais de armazenamento de armas de fogo e munições.

Ainda segundo as investigações, Fernando Balbinot é o chefe do tráfico na Baixada Campista e, mesmo dentro do presídio Carlos Tinoco da Fonseca, continua atuando como líder da atividade criminosa.

Foram apreendidos durante a operação pinos de cocaína, maconha, radiotransmissores e dinheiro. O material da apreensão está sendo contabilizado.

 

FONTE: G1

Veja Também

MPRJ cumpre mandados de busca e apreensão em presídio de Itaperuna

Operação investiga indícios de corrupção de agentes penitenciários que trabalham na unidade.   O Ministério ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *