Home / Destaques / Porciúncula, RJ, precisa de doações para famílias desabrigadas

Porciúncula, RJ, precisa de doações para famílias desabrigadas

Porciúncula, no Noroeste Fluminense, é mais uma cidade da região que está enfrentando problemas em decorrência da chuva forte da última quarta-feira (11). A Defesa Civil registrou o volume de 130 milímetros de chuva. Na RJ-220, principal via de acesso entre Itaperuna e os municípios de Natividade e Porciúncula, o rio Carangola transbordou e interditou a rodovia.

Quem precisar acessar as cidades tem que optar por uma via alternativa por Raposo, distrito de Itaperuna. Um ônibus tentou passar pelo trecho e acabou atolando em um deslizamento de terra. Ninguém ficou ferido.

A situação mais preocupante, de acordo com a Defesa Civil, é no bairro Cristo Rei, onde moram 350 famílias e há risco de deslizamento de terra. A prefeitura da cidade informou que 51 casas estão em área de risco iminente.

Centro de Porciúncula. (Foto: Cléber Rodrigues / InterTV Planície)
Centro de Porciúncula (Foto: Cléber Rodrigues /
InterTV Planície)

O secretário de Defesa Civil, Glaucio Mansur, disse que 10 famílias estão abrigadas no Colégio Estadual José de Lanes Dantas Brandão, no bairro Ilha, e todas estão precisando de colchonetes, cobertores, itens de higiene pessoal, alimentos e roupas. Quem quiser doar deve entrar em contato com a Defesa Civil através do telefone: (22) 3842-1096.

“Estamos otimistas, pois o nível do rio Carangola começou a baixar. Neste momento, ele marca 4,50 metros e o transbordo no ponto mais baixo é de 5,30 metros. É essencial que as pessoas fiquem atentas e deixem as casas caso haja uma forte chuva”, explicou Mansur.

Assim como nas outras cidades da região, a chuva continua até o próximo domingo, de acordo com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

 

FONTE:  Rádio CBN

Veja Também

MPRJ cumpre mandados de busca e apreensão em presídio de Itaperuna

Operação investiga indícios de corrupção de agentes penitenciários que trabalham na unidade.   O Ministério ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *